28 de janeiro de 2008

mp3 do dia - the raveonettes

Nota pessoal: o MP3 do Dia sumiu na semana anterior porque, para variar, fiquei bem doente. A médica disse que, agora, tudo está bem. Eu quero acreditar nela.

Hoje, o Lego faz 50 anos. Engraçado pensar naqueles pequeninos e delicados tijolinhos nas mãos dos normalmente colossais dinamarqueses, inventores do brinquedo. A senhorita Sharin Foo, baixista dos Raveonettes, por exemplo, tem mais de 1,80 de altura. Acho que as crianças de lá têm o mesmo tamanho das nossas, e só espicham o metro adicional na adolescência. Ou então são extremamente habilidosas com as mãos, mesmo com seus dedos gigantes. Mesmo com tal talento, aposto que se sentem muito mais adequadas na Legoland, em meio a todo o seu sortimento de blocos em grande escala, do que com aqueles baldes de peças minúsculas vendidos por aqui.

O som dos primeiros discos dos Raveonettes não é muito sortido na sua seleção de peças: dois tipos de blocos, garage rock e surf music, formam um predinho retrô, sólido e funcional em sua estrutura, mas nem um pouco arrebatador.

Gosto de música simples, mas a dupla exagerava na crueza, repetindo, seguidamente, as mesmas notas e batidas. Por que usar apenas paralelepípedos azuis e brancos, quando há peças triangulares, vermelhas ou com dobradiças à disposição?

Lust Lust Lust (2007) é a descoberta dos outros blocos do balde. Por baixo de uma camada caprichada de psicodelia barulhenta e distorcida, à la Jesus & Mary Chain - uma música chama-se You Want the Candy!!! -, há uma fundação muito mais variada em cores e formas, repleta de melodias doces e lentas.

Sim, dá para perceber que a luxúria do título inspirou as primeiras faixas do disco, mas, a cada faixa passada, revela-se um som muito mais romântico do que sensual. Talvez para os dinamarqueses, ambos sejam indissociáveis: a fugaz lascívia da primeira noite e o reconfortante carinho do dia seguinte.







[MP3: the raveonettes - blush]

Um comentário:

Monsieur Coçard disse...

Anotado, ouvirei e comentarei